Variedades

Pontes de Amor realiza “Grupo de Estudos” para discutir temas referentes à adoção

Os encontros são realizados de forma gratuita e acontecem quinzenalmente, atualmente, às terças-feiras

O “Grupo de Estudos” da Pontes de Amor foi criado há cerca de três anos e é destinado à pessoas com terceiro grau completo, que tenham interesse na temática ou atuem na área da rede de proteção a crianças e adolescentes. O objetivo do projeto é estudar temas relativos à adoção, à infância e adolescência em situação de risco psicossocial, parentalidade e institucionalização.

Durante os encontros, é estudado ainda os casos clínicos e experiências pessoais e profissionais, que embasem o crescimento e a formação profissional dos que trabalham com a garantia dos direitos da criança e do adolescente e com as famílias adotivas. A intenção é valorizar o ambiente da multi e interdisciplinaridade, que desenvolve e amplia olhares para lidar direta ou indiretamente com a infância e adolescência desvalida.

O grupo é coordenado atualmente pela assistente social, Olívia Silva e as psicólogas Letielle Tonon e Regiana Lamartine, que fazem parte do time de profissionais voluntárias da Pontes de Amor. Os encontros são realizados de forma gratuita e acontecem quinzenalmente, atualmente, às terças-feiras.

“O Grupo de Estudos é um ótimo espaço onde estudamos temas relacionados à infância, convivência familiar, comunitária, em suas especificidades, com profissionais de áreas diversas como educadores, psicólogos, assistentes sociais, jornalistas, advogados, entre outros, o que torna os encontros ricos com contribuições singulares e cheios de significados”, afirmou Olívia Silva, assistente social da Pontes de Amor.

Pontes de Amor

Em 2017, a Pontes de Amor completou 5 anos de atendimento em Uberlândia e região. Desde então, trabalha em parceria com a Rede de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente. O Ministério Público e a Vara da Infância e Juventude encaminharam para o convívio familiar aproximadamente 85% (177) dos 209 acolhidos institucionalmente. Deste total, atualmente, 32 estão em acolhimento institucional e familiar. Além disso, houve aumento de mais de 100% no número de adoções e a Pontes de Amor teve papel fundamental neste processo.

 

 

Photo by Elly Filho on Unsplash
Post Anterior

Medicamentos de última geração para Artrite Reumática serão disponibilizados pelo SUS

imagem_chamada_02-banner_pagina
Próximo post

Grupo Luta Pela Vida e o Hospital do Câncer participam do Vem pra UFU

Serifa Comunicação

Serifa Comunicação

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>